Herpes Labial

O que é? Tratamentos, causas e curas ● 09/10/2020



Um levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mostrou que, em 2016, cerca de 3,7 bilhões de pessoas com menos de 50 anos no mundo, já tiveram infecção por HSV-1, vírus que ocasiona a herpes simplex, popularmente chamada de herpes labial. A quantidade representa 67% da população mundial dessa faixa etária.

A herpes é uma doença viral manifestada por meio de pequenas bolhas agrupadas na pele ou genitálias. Quando originada pelo vírus HSV-1, aparece nos lábios. Qualquer indivíduo, de todas as idades, está sujeito ao contágio.

O contágio desse tipo de herpes acontece por meio de gotículas de saliva, pelo beijo e ao colocar objetos contaminados na boca. Ao invadir o corpo, o vírus se abriga nos nervos, gânglios – que são as glândulas do sistema linfático -, e sistema de defesa do organismo. Portanto, esse tipo de herpes aparece quando há queda de imunidade ou seja, quando o infectado fica doente, estressado ou com exposição excessiva ao sol sem proteção.



Herpes Labial

O que é? Tratamentos, causas e curas ● 09/10/2020



Um levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mostrou que, em 2016, cerca de 3,7 bilhões de pessoas com menos de 50 anos no mundo, já tiveram infecção por HSV-1, vírus que ocasiona a herpes simplex, popularmente chamada de herpes labial. A quantidade representa 67% da população mundial dessa faixa etária.

A herpes é uma doença viral manifestada por meio de pequenas bolhas agrupadas na pele ou genitálias. Quando originada pelo vírus HSV-1, aparece nos lábios. Qualquer indivíduo, de todas as idades, está sujeito ao contágio.

O contágio desse tipo de herpes acontece por meio de gotículas de saliva, pelo beijo e ao colocar objetos contaminados na boca. Ao invadir o corpo, o vírus se abriga nos nervos, gânglios – que são as glândulas do sistema linfático -, e sistema de defesa do organismo. Portanto, esse tipo de herpes aparece quando há queda de imunidade ou seja, quando o infectado fica doente, estressado ou com exposição excessiva ao sol sem proteção.


Sintomas e Diagnósticos


O quadro de herpes HSV-1 é caracterizado pelo agrupamento de pequenas bolhas de água nos lábios, que antes de aparecerem, o paciente sente coceira e formigamento no local. O dermatologista Egon Daxbacher, diretor da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que os sintomas iniciam com uma leve inflamação e quando as bolhas se rompem, normalmente forma uma ferida na boca. “O processo causa bastante dor e desconforto”, disse.

Ainda segundo ele, apenas um médico consegue diferenciar o herpes de outras enfermidades, pois existem casos específicos de aftas, por exemplo, que podem ser confundidas com herpes. “O dermatologista é o especialista mais indicado para detectar a herpes labial. O diagnóstico pode ser clínico e realizado apenas com avaliação física em uma consulta, ou por meio de biópsia, se houver dúvida. Mas na maioria das vezes não é preciso fazer exames complementares”, esclareceu Daxbacher.


Sintomas e Diagnósticos


O quadro de herpes HSV-1 é caracterizado pelo agrupamento de pequenas bolhas de água nos lábios, que antes de aparecerem, o paciente sente coceira e formigamento no local. O dermatologista Egon Daxbacher, diretor da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que os sintomas iniciam com uma leve inflamação e quando as bolhas se rompem, normalmente forma uma ferida na boca. “O processo causa bastante dor e desconforto”, disse.

Ainda segundo ele, apenas um médico consegue diferenciar o herpes de outras enfermidades, pois existem casos específicos de aftas, por exemplo, que podem ser confundidas com herpes. “O dermatologista é o especialista mais indicado para detectar a herpes labial. O diagnóstico pode ser clínico e realizado apenas com avaliação física em uma consulta, ou por meio de biópsia, se houver dúvida. Mas na maioria das vezes não é preciso fazer exames complementares”, esclareceu Daxbacher.


Cura e Tratamento


Os sintomas da herpes se manifestam por cerca de uma semana e depois somem. No entanto, como o vírus fica escondido no corpo, novos episódios podem ocorrer quando a imunidade sofre abalo. “O uso adequado de certos antivirais pode reduzir a reincidência de novas crises, mas não há cura definitiva para a herpes labial. O ideal é procurar um médico assim que iniciarem os sintomas, pois o tratamento precoce reduz o tempo e intensidade da herpes”, destacou.

Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, como grávidas, recém-nascidos e pacientes imunossuprimidos (como aqueles em tratamento de câncer), podem apresentar complicações caso haja queda de imunidade. “Nesses casos, os sinais levam mais tempo para desaparecer e o vírus pode se espalhar pelo organismo. Mais um motivo para tratar corretamente na primeira aparição”, esclareceu.

Às pessoas que sofrem com recorrências, o dermatologista recomenda o uso diário de protetor labial com filtro solar e evitar exposição direta ao sol. É indicado ainda, evitar o sexo oral sem preservativos no período que a doença estiver ativa.


Cura e Tratamento


Os sintomas da herpes se manifestam por cerca de uma semana e depois somem. No entanto, como o vírus fica escondido no corpo, novos episódios podem ocorrer quando a imunidade sofre abalo. “O uso adequado de certos antivirais pode reduzir a reincidência de novas crises, mas não há cura definitiva para a herpes labial. O ideal é procurar um médico assim que iniciarem os sintomas, pois o tratamento precoce reduz o tempo e intensidade da herpes”, destacou.

Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, como grávidas, recém-nascidos e pacientes imunossuprimidos (como aqueles em tratamento de câncer), podem apresentar complicações caso haja queda de imunidade. “Nesses casos, os sinais levam mais tempo para desaparecer e o vírus pode se espalhar pelo organismo. Mais um motivo para tratar corretamente na primeira aparição”, esclareceu.

Às pessoas que sofrem com recorrências, o dermatologista recomenda o uso diário de protetor labial com filtro solar e evitar exposição direta ao sol. É indicado ainda, evitar o sexo oral sem preservativos no período que a doença estiver ativa.